Segunda-Feira 23/05/2022 10:26

A súcia está à solta, no Brasil e no mundo, e precisa ser combatida

Mundo - Brasil - Ponto de Vista - Opinião de Vanguarda

.

(Imagem: Crédito/Reprodução)

RETRATO DO MOMENTO...

* Por Ricardo Kertzman

Realizar a insignificância da vida terrena, a finitude de tudo aquilo que amamos, a certeza do fim inexorável e o tanto que nós – a maioria esmagadora das pessoas, ao menos – (não) representamos para a humanidade, ou seja, absolutamente nada!, conduz o homem comum – homem, aqui, como espécie e não gênero – a um estado permanente de profunda angústia, capaz de ser suportada apenas com doses cavalares de distração (lazer, trabalho, vida social, etc.), relacionamentos afetivos positivos, autoestima elevada ou, de forma negativa, alienação, negacionismo, violência (inclusive na internet), uso de drogas e álcool e, alternativamente, através de psicotrópicos poderosos.

Cada indivíduo é único, por certo o substantivo que o justifica, e cada um reage às dores e aos desafios mundanos a seu gosto e modo. Abraçar causas nobres, como filantropia e cuidado de animais, ou aderir a movimentos humanitários e ecológicos, ajudam o tempo passar mais rápido ao mesmo tempo em que se preenche o vazio existencial. Por outro lado, aderir a grupos que vivem – e sobrevivem, financeiramente falando – às custas de teorias da conspiração, negacionismo científico, manipulação religiosa e política e outras porcarias do gênero, não só não cura as feridas d’alma como aprisiona o indivíduo em bolhas nocivas a si mesmo e ao mundo.

SOCIOPATAS GLOBAIS

Os antivacinas, por exemplo, organizam-se de modo a criar e acreditar em teses sem quaisquer fundamentos médicos ou reais (no sentido de realidade), desesperadamente em busca de atenção, companhia e algum sentimento de unidade – ou pertencimento -, que preencham a profunda solidão que sentem. Notem: estar acompanhado não impede ninguém de se sentir só. Geralmente, o que é ainda pior, essas pessoas se tornam presas fáceis para charlatães de toda sorte, e não raro doam dinheiro, apoderam (através de voto ou fama) ‘mitos’ e ‘gurus’, e passam a ser agentes do que há de pior em um planeta cada vez mais conectado e necessitado de cooperação global.

Essas bolhas gigantescas estão presentes no mundo todo, e nos últimos anos, infelizmente, a partir do poder de organização advindo das redes sociais e internet de um modo geral, adquiriram força, poder (político e econômico) e hoje são uma das maiores ameaças à democracia, à saúde pública e ao pacto civilizatório, leia-se, combate às iniquidades sociais, raciais, religiosas, de gênero, etc. tão arduamente conquistado durante os últimos séculos, à custa de guerras e conflitos sociais e políticos sangrentos. Não se enganem, inclusive, aqueles que pensam que igrejas poderosas (cristã, judaica, islâmica, evangélica…) não fazem parte do problema.

AMEAÇA HUMANITÁRIA

Quaisquer movimentos (bolhas) que ameacem os valores universais de direitos humanos e invistam contra a civilização, através de intolerância, preconceito, discriminação, ameaças de quaisquer tipo (física, emocional, moral, sanitária, etc.) constituem-se de gente, conforme dito acima, em busca de conforto afetivo e sentimento de pertencimento. Precisam não apenas de companhia, mas de um guia, que geralmente cobra caro e transforma a manada de carentes, e crentes!, em fonte de renda e poder. Exemplos? Pastores, padres, rabinos, xamãs, políticos e governantes extremistas (sejam de direita ou de esquerda), gurus de internet, influencers e youtubers da moda.

BOLHAS ASSASSINAS

bolsonarismo, no Brasil, é a face mais aparente desses movimentos, e engloba não apenas antivacinas, terraplanistas e outras aberrações. É a fonte, ao lado do esquerdismo radical, da cisão social inaugurada pelo odiento lulopetismo, que hoje aprisiona o País numa disputa política entre o desastre moral e sanitário de Jair Bolsonaro, o verdugo do Planalto, e a cleptocracia populista de Lula da Silva, o meliante de São Bernardo. O bolsonarismo não difere de outras seitas políticas, religiosas e raciais. Ao contrário. Reza a mesma cartilha, prega as mesmas barbaridades e, muitas vezes, utiliza os mesmos modos. Aliás, o mesmo ‘modus’ – o ‘operandi’.

Extirpar o câncer social que representa Jair Bolsonaro é tão fundamental e imprescindível quanto foi extirpar o câncer de 2018 – o lulopetismo. O Brasil, infelizmente, errou na dose e no remédio, e produziu um tipo de metástase ainda mais violenta. A cura para os carentes, com baixa autoestima e necessidade de amor paterno não depende do meu ou do seu voto. A cura para os antivacinas e afins, idem. Mas a cura, ou melhor, o início da cura de nossos males políticos está em nossas mãos, na ponta do nosso dedo indicador. Em 2022, portanto, diga ‘não’ aos selvagens – sejam de esquerda ou de direita. Diga ‘sim’ à civilização e à vida. Em frente! Prevaleceremos.

 

* Ricardo Kertzman é blogueiro, colunista da ISTOÉ.

Istoé

Brasil, Jair Bolsonaro, Lula da Silva, bolsonarismo, lulopetismo

Compartilhar faz bem!

Eventos

  • 1º Encontro dos Amigos da Empaer

    1º Encontro dos Amigos da Empaer

    Cidade:Dourados
    Data:29/07/2017
    Local:Restaurante / Espaço Guarujá

  • Caravana da Saúde em Dourados II

    Caravana da Saúde em Dourados II

    Cidade:Dourados
    Data:16/04/2016
    Local:Complexo Esportivo Jorge Antonio Salomão

Veja Mais Eventos

Balcão de Oportunidades / Empregos(Utilidade Pública)

Não é cadastrado ainda? Clique aqui

Veja todas as ofertas de vagas

Cotações

Indisponível no momento

Universitários

Serviço Gratuito Classificados - Anúnicios para Universitários

Tempo / Clima

Newsletter
Receba nossa Newsletter

Classificados

Gostaria de anunciar conosco? Clique aqui e cadastre-se gratuitamente.

  • Anúncios

Direitos do Cidadão

Escritório Baraúna-Mangeon Faça sua pergunta
  • Tem uma senhora dai de Campo Grande que é uma estelionatá...Tem uma senhora dai de Campo Grande que é uma estelionatária aqui em Cuiabá, levou muita grana nossa, e uma eco esporte. Ela se chama LEUNIR..., como faço pra denunciar ela aí nos jornais?Resp.
  • Boa tarde, minha sogra teve cancer nos seios e retirou um...Boa tarde, minha sogra teve cancer nos seios e retirou um eo outro parcial ja faz um bom tempo que nao trabalha e estava recebendo auxilio doença mas foi cancelada e ja passou por duas pericias e nao consegui mais , sera que tem como ela aposentar?Resp.
  • quanto porcento e o desconto para produtor rural hoje out...quanto porcento e o desconto para produtor rural hoje outbro de 2013Resp.
  • meu irmao cumpriu dois ano e meio de pena foi asolvido 7 ...meu irmao cumpriu dois ano e meio de pena foi asolvido 7 a zero caso ele tenha alguma condenacao esse 2 anos e meio pode ser descontadoResp.
  • gostaria de saber se ae em muno novo vai ter curso pilota...gostaria de saber se ae em muno novo vai ter curso pilotar maqunas agricolas?? se tiver como fasso pra me escreverResp.
+ Perguntas

Espaço do Leitor

Envie sua mensagem:
Sugestões, críticas, opinião.
  • iraci cesario da rocha rocha

    Procuro minha irmã Creusa Maria Cesario ela era de Dracena SP , minha mãe esta idosa 79 anos precisa ver ela se alguem souber nos avisa ..contato 018 996944659 falar com Iraci ..minha irmã foi vista nessa região

  • iraci cesario da rocha rocha

    Boa noite , estou a procura da minha irmã Creusa Maria Cesario desapareceu ha 30 anos , preciso encontrar porque minha mãe esta com 79 anos e quer ver , ela foi vista ai por essa região , quem souber nos avise moramos aqui em Dracena SP

  • maria de lourdes medeiros bruno

    Parabéns, pelo espaço criado. Muito bem trabalhado e notícias expostas com clareza exatidão. Moro na Cidade de Aquidauana e gostaria de enviar artigos. Maria de Lourdes Medeiros Bruno

  • cleidiane nogueira soares

    Procuro por Margarida Batista Barbosa e seu filho Vittorio Hugo Barbosa Câmara.moravam em Coração de Jesus MG nos anos 90 .fomos muito amigos e minha família toda procura por notícias suas.sabemos que voltaram para Aparecida do Taboado MS sua cidade natal

  • Simone Cristina Custódio Garcia

    Procuro meu pai Demerval Abolis, Por favor, me ajudem.Meu telefone (19) 32672152 a cobrar, Campinas SP.

+ Mensagens